Transportes/Greve: Linha de Sintra, Azambuja e Cascais com dois comboios por hora

Data:

A linha de Sintra, a mais movimentada da Grande Lisboa, vai ter "pelo menos dois comboios por hora entre as 17:00 e as 21:00", disse à Lusa fonte do gabinete de comunicação.

A greve dos maquinistas paralisou, até às 14:00, 90 por cento do tráfego ferroviário em todo o país, acrescentou a mesma fonte, prevendo que durante a tarde regresse alguma normalidade.

A linha de Sintra, tal como as linhas da Azambuja e cintura (Meleças, Oriente, Alverca) vão ter parte da circulação garantida, com dois comboios por hora entre as 17:00 e as 21:00 de modo a assegurar o transporte dos clientes no final do dia.

A linha de Cascais também já foi reaberta, apesar de a circulação ainda não estar completamente normalizada. O primeiro comboio desta linha saiu pelas 15:48 de Cascais com destino ao Cais do Sodré.

Desde as 8:00 que estas linhas estavam fechadas, tendo mesmo a CP encerrado as estações de Cais do Sodré, Oeiras e Cascais, para evitar a acumulação de pessoas nas plataformas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.