Sistema desenvolvido por portugueses foi premiado nos Estados Unidos

Data:

Um modelo computacional capaz de prever, com uma hora de antecedência, episódios de hipotensão arte-rial em doentes internados nos cuidados intensivos, foi desenvolvido pelos investigadores Jorge Henriques e Te-resa Rocha e venceu uma competição científica internacional organizada pelo Instituto Tecnológico de Massachusetts, nos Estados Unidos.
Jorge Henriques, investigador da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, afirmou que, numa área tão crítica co-mo a dos cuidados intensivos, em que a hipotensão é uma das situações recorren-tes e que, se não for prontamente tratada, pode causar danos irreversíveis e eventu-almente a morte, “o desenvolvimento de mecanismos capazes de detectar não só a presença desta condição, mas também de prever a sua ocorrência é de extrema importância para permitir intervenções clínicas adequadas e atempadas”. Em seu enten-der, “este sistema seria um benefício significativo para suporte aos médicos, permi-tindo-lhes aplicar, em tempo útil, tratamentos preventivos e, possivelmente, menos invasivos”.
Sobre, precisamente, a vi-abilidade de aplicar o modelo nos hospitais num futuro próximo, Jorge Henriques afirma que é perfeitamente praticável: “é um sistema que tem toda a aplicabilidade, não só em medicina como em muitas outras áreas”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.