Festival Aldeias Vinhateiras anima o Douro entre Outubro e Dezembro

Data:

Entre Outubro de Dezembro regressa ao Douro o Festival das Aldeias Vinhateiras, que tem por objectivo animar a região e promover o turismo nas localidades de Barcos, Favaios, Provesende, Salzedas, Trevões e Ucanha.

Esta segunda edição começa no dia 17, em Trevões, São João da Pesqueira, e decorre em fins-de-semana consecutivos até Dezembro nas seis aldeias.

Durante dois dias, em Trevões, realiza-se a Feira Franca de Produtos Regionais, com a animação a recriar o ambiente típico do início do século numa aldeia duriense, com as tradicionais aguadeiras, vendedores típicos, pregoeiros e ciganas. O destaque vai ainda para a realização de roteiros vínicos com visitas aos produtores locais e provas de vinhos.

Depois segue-se Barcos (Tabuaço) com o Festival do Imaginário, Provesende (Sabrosa) com a Feira Franca dos Produtos Regionais, Favaios (Alijó) com o Festival do Moscatel, Ucanha (Tarouca) com o Festival do Espumante e, por fim, Salzedas (Tarouca) encerra o evento com Viver Cister.

Organizado pela Turismo do Douro, o evento está integrado no Programa de Promoção e Animação Turística do Douro que pretende reforçar a marca «Aldeias Vinhateiras do Douro» no panorama nacional, regional e local. O objectivo da organização passa pela dinamização da oferta hoteleira, a restauração e o tecido empresarial de animação turística da Região.

O plano de dinamização arrancou em 2007 e pretende inverter o cenário de progressiva desertificação humana destas aldeias durienses que perderam, nos últimos anos, 20 por cento da população, e aposta na realização de acções de estímulo à revitalização económica, empreendedorismo local e desenvolvimento social.

A rede de Aldeias Vinhateiras foi apresentada em Fevereiro de 2001, com o objectivo de fixar as populações, promover a dinamização sócio-económica dos aglomerados e divulgar o potencial turístico do Douro.

Este programa era financiado pela Acção Integrada de Base Territorial (AIBT) do Douro, através da Medida 2.1 da Operação Norte (ON), que viu parte da suas verbas serem utilizadas para obras de recuperação das intempéries do Inverno de 2001. Só três anos depois as verbas foram repostas, no âmbito da Reprogramação Financeira Intercalar da ON, do III Quadro Comunitário de Apoio, tendo as obras, na maior parte das localidades, começado em 2005.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.