Gripe A (H1N1): Casos greves não são inesperados – Ministério da Saúde

Data:

A existência de casos de infecção pelo vírus H1N1 da Gripe A com uma situação clínica grave não é inesperada, sustenta o Ministério da Saúde num comunicado divulgado à imprensa. Apesar de salientar que a maioria das infecções registadas em todo o mundo, e também em Portugal, “apresenta um quadro clínico benigno”, refere o registo de casos graves relacionados com a Gripe A em vários países, “motivados pelo agravamento de uma situação de doença pré-existente à infecção ou por complicações decorrentes da própria infecção”.   

Apesar disso, o Ministério destaca que não há razão para alarme, mas alerta “para que se mantenha uma atenção redobrada”.

 

Portugal contabiliza 1757 casos

 

Portugal contabiliza, desde o início de Maio, um total cumulativo de 1757 casos confirmados de Gripe A (H1N1). A grande maioria destas pessoas já está curada e retomou a sua vida diária. Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 215 casos confirmados de infecção pelo vírus da Gripe A (H1N1). Destes, 130 são homens e 85 mulheres, com idades que variam entre os 10 meses e os 90 anos, predominantemente na faixa etária dos 21 aos 30 anos.

Encontram-se hospitalizadas oito pessoas, seis das quais têm “prognóstico reservado” e estão internadas nos Hospitais de São João (Porto), Curry Cabral (Lisboa), Leiria, Faro e Divino Espírito Santo (Ponta Delgada). Os dois doentes internados no Curry Cabral desde a semana passada, apresentaram uma evolução positiva, mas ainda inspiram cuidados, divulgou o Ministério da Saúde.

As restantes duas pessoas hospitalizadas “apresentam uma situação clínica estável e deverão ter alta hospitalar nos próximos dias”, refere uma nota de imprensa divulgada pelo Ministério da Saúde, que salienta ainda o facto de todos os hospitais do Serviço Nacional de Saúde que prestam cuidados diferenciados – sejam ou não de referência para a Gripe A -, “têm condições para acolher e tratar doentes com complicações agravadas decorrentes desta infecção”.

 

Atendimento alargado aos centros de saúde

 

O atendimento de casos suspeitos de Gripe A foram já alargados a outras instituições do Serviço Nacional de Saúde, nomeadamente aos cuidados de saúde primários. A ministra da Saúde revelou ontem que os casos de gripe A vão passar a ser atendidos nos centros de saúde, ficando os hospitais reservados às situações mais graves, de acordo com um plano que está a ser finalizado.

“Vão abrir progressivamente mais centros de atendimento mais próximos das pessoas, em centros de saúde, dado que temos que manter os hospitais para as situações de maior risco e maior gravidade”, disse Ana Jorge, à margem da inauguração das novas instalações no Centro Hospitalar de Gaia/Espinho.

Estão já em funcionamento Serviços de Atendimento à Gripe A nas Administrações Regionais de Saúde do Centro, de Lisboa e Vale do Tejo e do Algarve. Para estes serviços, o encaminhamento dos doentes é também efectuado pela Linha Saúde 24 (808 24 24 24).

O Ministério mantém o alerta para, em caso de sintomas de gripe – independentemente de terem viajado para fora do país – contactarem de imediato o 808 24 24 24 e seguirem as indicações que lhes são dadas. Reforça ainda, entre outras recomendações, a importância da lavagem frequente das mãos, da protecção da boca e do nariz ao tossir ou espirrar, sempre que possível com lenços de papel que não devem ser reutilizados, para evitar a rápida propagação do vírus.

Organização Mundial de Saúde decretou, a 11 de Junho, a passagem à fase 6 do alerta de pandemia em todo o mundo devido à facilidade e velocidade de propagação do vírus a nível mundial, e não à sua gravidade clínica. Assim, qualquer país, neste momento, vive uma situação de epidemia, embora a evolução seja diferente em cada um deles.

A.G.P.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.