Meteo: Aviso amarelo em Bragança, Évora e Beja devido ao tempo quente

Data:

Os distritos de Bragança, Évora e Beja estão hoje com aviso amarelo devido ao tempo quente, de acordo com o Instituto de Meteorologia (IM).

Évora e Beja deverão chegar hoje aos 37º Celsius e Bragança aos 34º, enquanto Lisboa se ficará pelos 32º, Porto nos 22º e Faro nos 29º.

O aviso amarelo do IM é o segundo menos grave de uma escala de quatro.

A Direcção-geral da Saúde (DGS) mantém em alerta amarelo os distritos de Bragança, Santarém, Castelo Branco, Portalegre, Beja, Évora e Setúbal, também devido à permanência de tempo quente.

O alerta amarelo da DGS é o nível intermédio de uma escala de três, e justifica-se pelos efeitos na saúde das temperaturas elevadas.

Para hoje, o IM prevê céu pouco nublado ou limpo, apresentando-se muito nublado e com neblina ou nevoeiro no litoral oeste até ao início da tarde e para o fim do dia.

Aguarda-se ainda uma pequena descida da temperatura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.