Brasil/Avião: França confirma origem dos destroços

Data:

O Estado-Maior das Forças Armadas francês disse hoje não ter dúvidas de que os destroços encontrados no Atlântico pertencem ao A330 da Air France, embora considere ainda necessária uma "confirmação formal".

"Apesar de ser ainda necessária a confirmação formal através da recuperação dos destroços e da sua análise técnica, já não é possível haver dúvidas", disse aos jornalistas o capitão Christophe Prazuck, do Estado-Maior.

Acrescentou que um aparelho francês de patrulha marítima Atlantique 2 sobrevoou nas últimas horas a zona onde na terça-feira a Força Aérea brasileira descobriu os destroços do A330 da Air France, desaparecido com 228 pessoas a bordo.

O ministro da Defesa brasileiro, Nelson Jobim, já garantiu não ter "nenhuma dúvida" de que os destroços pertencem ao avião sinistrado.

Estão previstos para hoje novos voos, entre os quais o de um avião radar AWACS francês que deverá efectuar uma cartografia dos destroços para tentar determinar o local do acidente e permitir a seguir a recolha das caixas negras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.