Coimbra: Boas relações perduram em aldeias partilhadas

Data:

O espírito de vizinhança resiste em várias povoações historicamente ligadas a Vila Nova de Poiares, apesar de espartilhadas desde o século XIX por concelhos limítrofes devido a sucessivas imposições administrativas.
No Carvalho, no limite dos concelhos de Coimbra e Poiares, há famílias que passam a noite num município, mas já estão noutro, na mesma casa, quando de manhã tomam a primeira refeição.
“Alguns dormem em Coimbra, mas tomam o pequeno-almoço, o almoço e o jantar em Poiares. Isto, às vezes, dá vontade de rir”, segundo o autarca Jaime Soares. Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares há 33 anos consecutivos, Jaime Soares, que também já foi deputado do PSD, tem exigido, sem sucesso, uma correcção dos “erros cometidos no passado”. Alveite Grande está no concelho de Poiares.
Mas o seu vizinho Alveite Pequeno, na freguesia de Serpins, pertence ao concelho da Lousã. No imaginário popular, são dois lugares irmanados pela encarnada pedra de Alveite, com que os artesãos esculpiram mós para produzir farinha, pias para animais beberem água e cantarias que decoram igrejas, casas e monumentos. Os habitantes de Alveite Pequeno constituem-se todos os anos em comissão, com os vizinhos poiarenses do Olho Marinho, para organizar a festa comunitária. Jaime Soares sonha ver um dia repostos os primitivos limites de Poiares.
Preconiza um regresso quase patriótico às fronteiras de 1836, quando este município foi criado. Ao longo do século XIX, o concelho foi extinto duas vezes, “devido a vários jogos de interesses” protagonizados por políticos da época. “Espoliaram Poiares de uma grande superfície”, disse Jaime Soares à agência Lusa, indicando que “o concelho vinha com muito espaço a menos” ao ser restaurado definitivamente, em 1898.
Em 1855, por exemplo, foram retiradas ao concelho de Santo André de Poiares as freguesias de Friúmes, Semide e parte da freguesia de Serpins, territórios que passaram para os municípios de Penacova, Miranda do Corvo e Lousã, respectivamente. Outrora, segundo Joaquim Lima, de Alveite Pequeno, havia aqui uma taberna que “estava metade em Poiares e metade na Lousã”. “Dávamos dois passos dentro da taberna e estávamos em Poiares. Estamos numa ponta, já nem sabemos se pertencemos a um concelho ou ao outro”, refere o empresário, bem-humorado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.