França: Uma luso-descendente no caminho do Parlamento Europeu

Data:

 Uma luso-descendente integra a lista de um partido político francês às eleições europeias do próximo dia 7 de Junho. Cristela de Oliveira, de 30 anos e com nacionalidade portuguesa, é a 14ª candidata da lista do partido UMP pela região «Grande Paris» e tem fortes possibilidades de ser eleita. A acontecer, será a primeira deputada europeia francesa de origem portuguesa. Uma origem da qual se orgulha, como revelou a O Emigrante/Mundo Português.  

Nasceu em França, filha de portugueses oriundos de Penacova, um concelho onde tem toda a sua família e para onde regressa sempre que pode. “É importante lá ir e quando vou para Portugal é-me sempre difícil regressar a França”, confessou a O Emigrante/Mundo Português.

Mas foi em França que iniciou a sua carreira política. É actualmente vice-presidente da Câmara de Carbeil Essonnee, a partir de 8 de Junho poderá tornar-se a primeira deputada do Parlamento Europeu, eleita por França de ascendência portuguesa. Concorre pela UMP, na região da «Grande Paris» no 14º lugar na lista daquele partido e numa posição com grandes hipóteses de ser eleita.
Para a candidatura contou com o apoio importante do presidente da Câmara de Corbeil Essonne, Serge Dessault, do deputado pelo departamento de Essonne e do secretário-geral do partido, Xavier Bertrand. “Eles conhecem as minhas condições políticas para exercer este cargo”, afirmou em entrevista ao Emigrante/ Mundo Português, sublinhando sentir-se “profundamente europeia”. “A Europa não é para mim um conceito distante, até pelo facto de ser francesa e portuguesa, por conhecer duas realidades europeias”, afirmou, acrescentando ter uma cultura “muito portuguesa” porque ser “uma cultura da língua”. “Sinto-me profundamente portuguesa e profundamente francesa. Ter as duas culturas é para mim uma riqueza”, explicou.

Participação cívica mais forte

Cristela de Oliveira conta ainda com o apoio da CIVICA, uma associação de autarcas portugueses e luso-descendentes em França de que é membro. Paulo Marques, presidente da CIVICA, destaca o facto de Cristela ser a primeira luso-descendente “a ter um lugar preponderante e com visibilidade”, numa lista francesa ao Parlamento Europeu. “É uma candidata com uma forte ligação europeia, como membro da UMP na região da «Grande Paris» e como membro do Conselho das Comunidades Portuguesas”.
Paulo Marques diz que a CIVICA está a movimentar-se para o apoio à candidata durante a campanha eleitoral. “Vão ser organizados encontros com outros candidatos da «família» PSD Europa, nomeadamente o Paulo Rangel (que lidera a lista do PSD) e Nuno Melo (cabeça-de-lista do CDS-PP), com o objectivo de haver uma troca de impressões sobre as suas candidaturas”, revelou.
“Aos 22 eurodeputados eleitos por Portugal, pode juntar-se mais uma, já que a Cristela de Oliveira tem nacionalidade portuguesa”, destaca, explicando que estando na 14ª colocação (a lista tem 26 candidatos), a Cristela tem fortes possibilidades de ser eleita, “já que o partido está à frente nas sondagens sobre a intenção de votos dos eleitores”.
“É um orgulho termos portugueses nas listas”, afirma o presidente da Cívica, referindo-se também à presença de Ana Pereira, autarca portuguesa candidata pelo partido MODEM na região de Paris, mas que estará num lugar não elegível. “É a prova de que a comunidade portuguesa começou a organizar-se, conseguimos provar que a nossa participação cívica em França está cada vez mais forte”, acrescentou o presidente da CIVICA para quem o próximo objectivo da associação deverá ser “a presença no Governo francês, de um político oriundo da comunidade portuguesa”.

Campanha contra a abstenção

Para já, a Cristela de Oliveira diz que a grande «luta» que vai travar durante a campanha será contra a abstenção.
 “A minha eleição depende também dos níveis de abstenção, que serão um facto decisivo”, alerta acrescentando que não a assusta o pouco tempo que terá para fazer a sua campanha. “A lista foi apresentada no dia 9 de Maio, só temos um mês, mas isso não importa”, sublinha Cristela que começou já a sua «pré-campanha», a apelar ao voto dos eleitores. A autarca afirma-se como uma “uma política de «rua»” que adora “ o contacto com as pessoas”. Pretende estar com os jovens na universidade e nos liceus e contactar com as pessoas nas ruas. “Quero estar junto da população, saber quais as questões que têm e vou privilegiar o contacto com a nossa comunidade”, revele a candidata que quer “responder a perguntas e dúvidas” das pessoas que abordar e “explicar a importância da Europa e do trabalho dos deputados europeus”.
A candidata considera importante a movimentação dos eleitores de ascendência portuguesa para a sua eleição a destaca a imagem positiva da comunidade. “Somos uma comunidade trabalhadora, reconhecida pelo Governo e pelos políticos franceses, e temos o direito de ter jovens políticos dessa comunidade”, diz a candidata que defende que uma maior integração cívica dos portugueses em França terá também que passar “por uma maior presença de luso-descendentes na vida política francesa”. “O nosso trabalho político é também defender a nossa comunidade e ser aceite pelos políticos franceses é para mim uma grande honra”, acrescenta.
Vice-presidente da Câmara de Corbeil Essonne, Cristela de Oliveira, foi candidata ao Parlamento francês nas últimas eleições legislativas, e é membro o Conselheira das Comunidades Portuguesas nomeada pelos autarcas de origem portuguesa na Europa, integrando a Comissão da Participação Cívica e Política do CCP. Eleita conselheira nacional da UMP é a responsável da secção do partido em Corbeil-Essonnes.

 
Ana Grácio Pinto
apinto@mundoportugues.org

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.