Taxa de desemprego do primeiro trimestre é a mais alta em 23 anos

Data:

O Instituto Nacional de Estatística (INE) revelou hoje que a taxa de desemprego para o primeiro trimestre do ano em Portugal, é a mais alta dos últimos 23 anos.

Para se encontrar, nas informações do INE, taxas de desemprego superiores a 8,9 por cento é preciso recuar ao primeiro trimestre de 1986, quando o valor foi de 9,2 pontos percentuais, refere a agência Lusa.

Já no último trimestre de 1984 e de 1985, Portugal tinha uma taxa de 8,9 por cento, um valor igual que foi hoje revelado pelo INE. Por outro lado, de acordo com os dados disponibilizados pelo INE, entre 1983 e 2008 a taxa de desemprego mais baixa encontra-se em 1991, altura em que se situava nos 3,6 por cento.

O INE divulgou hoje que a taxa de desemprego atingiu os 8,9 por cento no primeiro trimestre de 2009, o que representa um agravamento face aos 7,6 por cento do período homólogo de 2008.

Os dados agora divulgados pelo INE indicam que a taxa de desemprego nos três primeiros meses do ano sofreu um aumento de 1,3 pontos percentuais em relação ao valor observado no período homólogo e 1,1 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior.

Este valor fica acima das previsões do Governo para o conjunto do ano, hoje revista em 8,8 por cento, e é pior do que esperavam os analistas contactados pela Lusa, que em média apontavam para a taxa de desemprego chegasse aos 8,5 por cento até Março.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.