Gripe A H1N1: Não existem casos suspeitos em Portugal garante Ministra da Saúde

Data:

A ministra da Saúde afirmou hoje que não existem casos suspeitos da gripe A H1N1 em Portugal e que as duas crianças internadas no Hospital D. Estefânia não apresentam qualquer critério que levante suspeitas do vírus, apresentando antes uma doença respiratória aguda.

Ana Jorge, que falava em Lisboa na conferência de imprensa diária sobre a nova estirpe do vírus da gripe, esclareceu que as duas crianças são filhas de um casal que apresentava sintomas de gripe e, ao ver os mesmos sintomas nos filhos, encaminhou-os para o serviço de urgência do Hospital D. Estefânia, em Lisboa.

As crianças ficaram sob observação e, por não apresentarem critérios que levantem suspeitas do vírus H1N1, "receberão alta clínica a curto prazo", adiantou a ministra da Saúde.

A ausência de critérios suspeitos contou na decisão dos profissionais de saúde de não enviarem amostras biológicas para laboratórios.

Ana Jorge esclareceu ainda que os passageiros do avião oriundo do México que hoje aterrou em Lisboa às 11:15 não apresentavam sintomas suspeitos.

Apenas dois "não estavam totalmente saudáveis", embora não se enquadrassem no quadro gripal suspeito. Ainda assim foram identificados e alertados para a necessidade de informarem as autoridades em caso de apresentarem sintomas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.