Euro2008: Scolari insatisfeito com individualismos e comportamente da segunda parte

Data:

O seleccionador português de futebol, o brasileiro Luiz Felipe Scolari, mostrou-se hoje insatisfeito com a segunda parte da formação das "quinas", face à Geórgia, falando de individualismo e de reacções de que não gostou.

"Gostei bastante do primeiro tempo, que correu como esperava, mas não do segundo, pois deixámos de trabalhar a bola, não a circulámos e fomos muito individualistas", afirmou Scolari, visivelmente insatisfeito com o comportamento dos "suplentes".

Segundo o técnico "canarinho", os jogadores que entraram na segunda parte não tiveram a postura ideal: "a vencer por 2-0, tínhamos de ter a posse de bola, de a trocar, mas não o fizemos. Deixámos de estar estruturados e demos muito mais hipóteses à Geórgia".

"Não podemos tentar resolver as coisas individualmente… esse foi o problema da segunda parte", reforçou Scolari, queixando-se ainda do comportamento de alguns jogadores, sem os nomear.

O seleccionador luso disse que vai falar com os jogadores segunda-feira, já em Neuchatel, na Suiça, para onde a comitiva lusa parte domingo, e deixou a entender que as coisas se podem complicar para quem não procedeu como devia.

"Vamos ter de conversar e vou colocar algumas situações que aconteceram na segunda parte. Deu para ver reacções de alguns jogadores que ficaram chateados por não iniciaram o jogo", disse Scolari, frisando: "Isto é uma equipa".

Apesar do descontentamento com a segunda parte, Scolari adiantou que a equipa titular para a estreia, marcada para sábado, em Genebra, face à Turquia, ainda não está fechada.

"Se a equipa que entrou é o onze base para o Europeu? sim, mas pode não ser a formação a apresentar face à Turquia. O onze está mais ou menos fechado, mas uma decisão definitiva depende dos treinos da semana", explicou o seleccionador luso.

Scolari espera que, dentro de uma semana, a equipa esteja pronto para a estreia no Euro2008 e explicou o porquê da realização de apenas um particular nesta altura: "não podíamos realizar três ou quatro jogos, pois teríamos três ou quatro jogadores fora do Europeu".

O técnico "canarinho" mostrou-se ainda muito satisfeito com o público que encheu o Estádio do Fontelo, em Viseu, classificando-o como "óptimo", e disse ainda que não utilizou os 23 futebolistas porque "o árbitro apenas permitiu 10 substituições".

Por seu lado, o seleccionador da Geórgia, Petar Segrt, afirmou que "o mais importante foi que nenhum jogador português se lesionou", a uma semana do Europeu, e mostrou-se satisfeito com a actuação dos seus jogadores, apesar do desaire.

"Jogámos com nove jogadores dos sub-21. Estou contente com a nossa nova geração, que mostrou ter futuro", disse o técnico geórgio, lamentando a ausência de "sete jogadores que seriam titulares".

A finalizar, Segrt desejou "boa sorte" a Portugal para o campeonato da Europa (07 a 29 de Junho, na Áustria e Suíça): "depois deste jogo, apoio Portugal".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.