Liverpool e Chelsea voltam a encontrar-se nas “meias”” da Champions”

Data:

O Liverpool (4-2 ao Arsenal) e o Chelsea (2-0 ao Galatasaray) confirmaram, com dificuldades, o favoritismo conquistado na primeira “mão” dos “quartos” e voltam a encontrar-se nas meias-finais da Liga dos Campeões em futebol.
Na cidade dos Beatles, os “reds” confirmaram a apetência para “duelos” a eliminar: em quatro anos, desde 2004/2005, apenas cederam uma vez, nos oitavos-de-final de 2005/2006, frente ao Benfica, vencedor por 1-0 em casa e por 2-0 em Anfield Road.
O “onze” comandado pelo espanhol Rafael Benitez vai, agora, defrontar pela terceira vez em quatro anos os compatriotas do Chelsea nas meias-finais, depois de ter levado a melhor em 2004/2005 e 2006/2007, quando ainda era José Mourinho a comandar os “bleus”.
Após o empate em Londres (1-1), o Liverpool teve, porém, enormes dificuldades, já que o Arsenal esteve duas vezes no comando da eliminatória, quando fez o 1-0, aos 13 minutos, pelo francês Diaby, e empatou 2-2, pelo togolês Adebayor, já aos 84.
Com seis minutos para jogar, e depois de ter virado de 0-1 para 2-1 com um tento do finlandês Sami Hyypia (30 minutos) e um “golão” do espanhol Fernando Torres (69), o Liverpool ficou em desvantagem… que apenas durou uma jogada.
No ataque seguinte ao golo de Adebayor, Ryan Babbel foi carregado na área por Touré, pelo menos na opinião do árbitro sueco Peter Fröjdfeldt, e Steven Gerrard, como grande líder, não “tremeu” e converteu a respectiva grande penalidade, aos 85 minutos.
Os comandados de Arsene Wenger ainda tentaram chegar ao golo do empate, que valeria o apuramento, mas, aos 92 minutos, em contra-ataque, Babbel vestiu a pele de “holandês voador”, isolou-se e bateu pela quarta vez o espanhol Manuel Almunia.
Nas meias-finais (primeira “mão” a 22 ou 23 de Abril e segunda a 29 ou 30), o Liverpool vai voltar a “medir forças” com o Chelsea, que passou quase todo o encontro de hoje em vantagem, mas só pôde verdadeiramente descansar a três minutos do final.
O alemão Michael Ballack colocou, logo aos quatro minutos, os londrinos na frente, do jogo e da eliminatória, mas o segundo golo tardou e o guarda-redes luso Hilário, entrado aos 26 minutos para o lugar do lesionado Cudicini, teve de “brilhar”, com duas defesas complicadas já nos derradeiros 10 minutos do encontro.
Com o central Ricardo Carvalho também no “onze” – Paulo Ferreira não entrou nos 18 eleitos -, o Chelsea, que havia perdido por 2-1 em Istambul, acabou por sentenciar aos 87 minutos, por Frank Lampard, após jogada na direita do ganês Mickael Essien.
As meias-finais vão contar com duas equipas inglesas, mas mais uma equipa pode e deve selar quarta-feira o apuramento: o Manchester United, de Cristiano Ronaldo e Nani, recebe o AS Roma, de Antunes, depois de ter ganho por 2-0 na capital transalpina, onde o “7” luso marcou um dos seus 37 tentos esta época pelos “red devils”.
Desta forma, o FC Barcelona, campeão europeu em 2005/2006, deverá ser o único clube não inglês nas “meias”, isto se confirmar no Nou Camp o triunfo por 1-0 conseguido em Gelsenkirchen, frente aos alemães do Schalke 04, graças a um tento do “miúdo” Bojan Krkic.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.