Scolari “promete”” à FIFA levar Portugal à final do Euro”

Data:

O seleccionador português de futebol, o brasileiro Luiz Felipe Scolari, afirmou em entrevista ao “FIFA Magazine” que acredita na possibilidade de a formação das “quinas” chegar pela segunda vez consecutiva à final do Europeu, em 2008.
“Até onde pode chegar Portugal? acredito que podemos chegar à final, apesar de termos de superar formações complicadas pelo caminho, tanto na primeira fase (República Checa, Suíça e Turquia), como nos quartos-de-final e nas meias”, afirmou Scolari.
Segundo o técnico brasileiro, a formação das “quinas” cresceu muito desde que atingiu a final do Euro2004: “(termos perdido a final), foi uma grande depressão, mas, no meio de uma grande tristeza, percebi que tinha sido um primeiro grande passo para Portugal, no sentido de ter ficado mais competitivo, capaz de atingir finais”.
“Fiquei com a certeza de que não seria a nossa única final e, a confirmá-lo, fizemos um grande Mundial, em 2006, e qualificámo-nos para o Europeu de 2008, prova em que pretendemos chegar longe. Portugal tem mais confiança do que antes”, frisou.
De acordo com Scolari, a chegada à final do Euro2004 provocou uma mudança significativa: “Portugal é agora muito forte mentalmente. A qualificação para o Europeu não foi fácil. Tivemos maus momentos, mas, ainda assim conseguimos. Há uns anos… teríamos falhado”.
“Chegar à final do Euro2004 teve esse efeito”, reforçou o seleccionador luso.
Scolari pretende atingir de novo à final do Europeu (07 a 29 de Junho, na Áustria e Suíça) e é da opinião que uma boa prestação na prova catapultará a formação das “quinas” para mais uma prestação de bom nível no próximo Mundial, em 2010, na África do Sul.
“As coisas estão ligadas, até porque o período entre as duas competições é extraordinariamente reduzido. Essa fase é, aliás, um grande desafio para os seleccionadores”, disse o técnico brasileiro, referindo-se à renovação que é sempre necessário fazer.
De acordo com Luiz Felipe Scolari, um seleccionador “não deve ter medo de mudar e introduzir novos jogadores, mesmo que a equipa perca experiência”, já que num qualquer momento “ganham-se novos talentos para o futuro”.
“A renovação na selecção portuguesa ainda não está completa”, disse ainda o seleccionador das “quinas”, deixando claro: “a experiência é importante, mas, para mim, uma mescla entre a experiência e a juventude é sempre a melhor opção”.
Essa é a receita que está a aplicar na selecção portuguesa: “é exactamente isso que procuro e a estratégia tem resultado, mas é preciso continuar o processo”.
O técnico “canarinho” falou também de Cristiano Ronaldo, reconhecendo a sua enorme importância na selecção: “é um jogador chave tanto no Manchester United como na selecção portuguesa. É um exemplo de um rapaz que amadureceu depressa, como homem e líder”.
“Estou absolutamente convencido de que o Cristiano (Ronaldo) vai estar entre os melhores jogadores do Mundo ao longo dos próximos três, quatro ou cinco anos e, a longo prazo, será o capitão e um dos líderes da selecção portuguesa”, afirmou.
Scolari disse ainda que a vida de seleccionador é “boa”, apesar de em várias situações implicar “mais responsabilidades do que um primeiro-ministro ou um presidente”, uma vez que “toda a gente fala de futebol e sabe um pouco sobre o assunto”.
“Ser seleccionador é bom, mas não é fácil”, disse ainda o técnico brasileiro, acrescentando ainda que a grande diferença entre Portugal e o Brasil, selecção que levou ao penta no Mundial de 2002, é a “quantidade de jogadores”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.