Setúbal: Explosão em prédio provocou 40 feridos e 48 desalojados

Data:

A explosão com origem numa conduta de gás, num prédio em Setúbal, quinta-feira, originou 48 desalojados e 40 feridos, estando três em estado grave, informa a protecção civil e o Hospital São Bernardo.
Seis adultos e quatro crianças já tiveram alta do Hospital de São Bernardo, estando ainda "três pessoas em estado grave mas quase estabilizadas", disse à Lusa fonte do hospital.
Em relação aos feridos enviados para o Hospital Garcia D´Horta, a unidade de saúde recusou prestar informações sobre o estado clínico.
No local estão polícias a patrulhar a zona, que ficou com montras e vidros partidos nas habitações do número 13 da Praceta Afonso Paiva, além de 13 bombeiros e serviços de limpeza da câmara.
Uma explosão violenta, sentida cerca das 18:45 de quinta-feira, destruiu parcialmente os três últimos pisos do prédio de 13 andares e teve origem no sistema de distribuição de gás propano, que abastece o edifício.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.