Venezuela: Libertada estudante portuguesa raptada no princípio de Novembro

Data:

Os raptores da estudante portuguesa, Ana Cristina de Sousa Pereira, e os seus familiares não chegaram a qualquer "entendimento" sobre o eventual pagamento de um resgate, revelou o pai, Adão Barbosa de Sousa, à Agência Lusa. "Ela passou 19 dias em cativeiro, graças a Deus que apareceu e está bem. Estamos todos melhor do que há 20 dias atrás", desabafou Adão Barbosa de Sousa, pai da estudante, à Agência Lusa.
Por outro lado, explicou que "num momento (inicial) os raptores estabeleceram um contacto e pediram um resgate, mas nunca chegámos a um acordo e eles acabaram por libertá-la".
Adão Barbosa de Sousa atribui a libertação da filha "às pressões" da parte das autoridades portuguesas e das autoridades venezuelanas, às quais diz estar "muito agradecido".
Segundo o pai, Ana Cristina de Sousa Pereira "foi abandonada no sector entre Cumbres de Maracaibo e El Amparo, num pequeno centro comercial".
"Ela foi abandonada pouco depois das 20:00 horas (locais, meia-noite em Lisboa) de quarta-feira, telefonou para casa e em pouco mais de meia hora nós já estávamos com ela", enfatizou.
O comerciante explicou ainda que a filha passou a maior parte do tempo vendada, principalmente quando se encontrava em movimento, e por isso não tem ideia do lugar onde permaneceu em cativeiro.
"Os raptores trataram-na sempre muito bem e até gelado lhe compraram", disse.
Ana Cristina de Sousa, 25 anos, natural de Lugar das Pereiras, na freguesia de Galegos, no concelho de Penafiel, foi raptada por desconhecidos a 02 de Novembro, na cidade de Maracaibo, 800 quilómetros a oeste de Caracas, onde foi obrigada a subir para um veículo, no início de 19 dias de cativeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.