Sismo no Chile: Embaixada está a contactar portugueses residentes no norte

Data:

A embaixada de Portugal em Santiago do Chile está a contactar os poucos portugueses que vivem no norte do Chile, onde hoje se registou um forte sismo. Fonte da Secretaria de Estado das Comunidades adiantou à Agência Lusa que "não há vítimas mortais, apenas feridos".

O tremor, de 7,7 de magnitude na escala de Richter, foi registado na região de Antofagasta, norte do Chile, de acordo com o Instituto Geológico dos Estados Unidos. O relatório preliminar do Instituto indicou que o epicentro localizou-se a cerca de 170 quilómetros a norte de Antofagasta.

De momento não há ainda informações sobre a região afectada, mas o terramoto foi fortemente sentido na capital chilena, a 1.260 quilómetros a sul da região afectada.

Uma funcionária da embaixada de Portugal em Santiago do Chile contou à Lusa que o forte sismo foi "muito sentido" na capital e adiantou que desconhece quais as eventuais consequências. "Todos na embaixada sentiram bastante. As portas, as secretárias e os computadores abanaram e algumas pessoas ficaram um pouco tontas, mas tirando isso não houve mais nada nas nossas instalações", disse a funcionária diplomática, contactada telefonicamente a partir de Lisboa.

Segundo a embaixada de Portugal, cerca de 200 portugueses residem actualmente no Chile, maioritariamente concentrados na região da capital e Valparaíso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.