Melgaço: Piloto morto em queda de helicóptero foi hoje autopsiado

Data:

O cadáver do piloto do helicóptero que sábado se despenhou em Melgaço durante o combate a um incêndio florestal foi hoje autopsiado e segue segunda-feira para Cascais, informou à Lusa fonte da Medicina Legal.
Segundo a fonte, o corpo foi autopsiado no Centro Hospitalar do Alto Minho, em Viana do Castelo, e será levantado cerca das 08:30, seguindo para Cascais, concelho onde residia o piloto.
José Eduardo Abreu, 42 anos, morreu sábado, quando o helicóptero que pilotava se despenhou, no decorrer de uma acção de combate a um incêndio florestal em Parada do Monte, Melgaço, no Parque Nacional da Peneda-Gerês.
O piloto, que tinha começado a trabalhar na Empresa de Meios Aéreos (EMA) a 1 de Setembro, deixa órfão um bebé de poucos meses.
O comandante do Centro de Operações de Socorro de Viana do Castelo, Costeira Antunes, disse que o piloto tinha "bastante experiência", não sendo ainda conhecidas as causas do acidente, que ocorreu quando o helicóptero preparava a primeira descarga de água.
O helicóptero despenhou-se cerca das 14:00, junto a um parque eólico, mas as autoridades garantem que o aparelho não embateu contra nenhuma torre, nem qualquer cabo de electricidade.
 Uma testemunha ocular disse que viu o balde do helicóptero a "oscilar" de uma forma "muito esquisita", admitindo que poderá ter sido essa a causa que levou o piloto a perder o controlo do aparelho.
"Poderá ter sido apanhado num redemoinho de vento", referiu.
O helicóptero, um Ecureille modelo B-3, com capacidade de transporte de 1000 litros de água em balde, transportou para o local um grupo de cinco elementos, mas no momento do acidente apenas o piloto se encontrava a bordo.
"Registou-se uma forte explosão e o aparelho incendiou-se", disse fonte dos bombeiros.
Um outro helicóptero que estava na zona a combater um outro incêndio ainda descarregou a água por cima do aparelho acidentado, mas não conseguiu evitar o pior.
Aquele helicóptero pertence à Empresa de Meios Aéreos (EMA) e estava ao serviço da Autoridade Nacional de Protecção Civil.
Era um dos dois aparelhos do género sedeados no Centro de Meio Aéreos de Fafe, para servir a região Norte.
O Instituto Nacional de Aviação Civil já abriu um inquérito para apurar as causas do acidente, a mesma razão que também já levou o ministro Rui Pereira a pedir à Inspecção-Geral da Administração Interna a abertura de um processo de averiguações.
O ministro da Administração Interna garantiu também que o combate aos fogos florestais "vai continuar sem desfalecimentos" e anunciou que, já a partir de segunda-feira, haverá mais dois meios aéreos, alugados pelo Governo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.