Cristiano Ronaldo: “Está tudo em aberto”””

Data:

Cristiano Ronaldo disse hoje que a selecção de Portugal “ainda vive o sonho de ir ao Europeu (de futebol de 2008)” e garantiu que uma vitória quarta-feira, em Alvalade, frente à Sérvia, “decide tudo, ou quase tudo, no apuramento”. “Está tudo em aberto. Se ficarmos em segundo lugar, fica tudo bem, não há problema”, sublinhou Ronaldo, que avisou: “Vamos entrar em campo com espírito batalhador. Queremos ganhar. Estamos confiantes, embora a margem de erro seja cada vez mais pequena”.
O avançado do Manchester United reconheceu que a equipa passa por um momento complicado, semelhante ao que viveu no 2004, quando perdeu o primeiro jogo com a Grécia, mas sublinhou o facto do grupo ter sabido ultrapassar as dificuldades e alertou: “Nem sempre as melhores equipas estão à frente”.
“Somos uma grande equipa, com grande valor. Na selecção somos todos amigos, companheiros e vamos lutar. No Euro (2008) vamos estar mais fortes, mais confiantes. Vamos superar este mau momento”, frisou, acrescentando: “Os empates com a Arménia e Polónia já são passado”. Sobre a Sérvia, Ronaldo disse ser “uma boa selecção, que joga mais com a bola” e que isso favorece Portugal, mas avisou: “Nesta fase, as equipas estão todas no mesmo patamar, são muito parecidas, mas temos equipa para ganhar”. Ronaldo lembrou também o efeito que Luiz Felipe Scolari introduziu na selecção, ao “unir as pessoas e os jogadores” e reiterou a vontade dos jogadores em estarem no Áustria/Suíça, até porque “alguns jogadores estão em final de carreira e também têm esse sonho de ir a mais um Europeu”.
No regresso a Alvalade, ao estádio de um clube “onde viveu coisas muitas especiais”, Ronaldo espera ainda voltar a marcar, tal como aconteceu frente à Polónia, com o golo que então completava a reviravolta no marcador, mas que foi insuficiente para evitar o empate (2-2).
Aliás, o melhor marcador da selecção nesta fase, com sete golos, admitiu a possibilidade de mais tarde jogar a ponta-de-lança, embora tenha reiterado que não é a posição em que se sente melhor, pois tem de jogar “mais vezes de costas para a baliza” e prefere os lances imprevisíveis de um-para-um, em que às vezes “nem os colegas sabem o que vai fazer”.
Maniche, autor do primeiro golo da Luz, também considerou que Portugal tem “armas” para ganhar à Sérvia, uma equipa que “joga mais à bola que a Polónia”, o que pode beneficiar Portugal: “Se estivermos ao nosso melhor vamos ganhar o jogo de certeza”.
O médio do Atlético de Madrid, de regressou à selecção após quase um ano de afastamento, sublinhou que “jamais recusaria vir jogar à selecção” e disse sentir-se muito “acarinhado” no seio da equipa e “orgulhoso por representar Portugal”.
O jogador do Atlético de Madrid dedicou mesmo o golo frente à Polónia “a todos os portugueses”, disse ter sentido que “o país está com a selecção” e afirmou que, com o apoio do público, a equipa vai conseguir os três pontos frente à Sérvia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.