Venezuela: Autoridades continuam à procura de português sequestrado há três semanas

Data:

As autoridades venezuelanas continuam à procura de 47 cidadãos desaparecidos, entre os quais o comerciante português David Alcedo Barreto, sequestrado há três semanas no estado de Táchira, revelou sábado o governo local. Segundo o ministro do Poder Popular para as Relações Interiores e Justiça, Pedro Carreño, "o governo venezuelano trabalha sem descanso, com muito denodo, desprendimento, entrega e sacrifício para conseguir a libertação dos 47 sequestrados que existem no país".
"Estamos a trabalhar e a avançar a passos gigantes", disse o ministro que falava durante a entrega de 41 paramilitares indultados pelo presidente Hugo Chávez como gesto de boa-vontade na sua mediação entre o governo colombiano e as forças armadas revolucionárias da Colômbia (FARC) para um acordo humanitário de troca de guerrilheiros por reféns.
Segundo Pedro Carreño as autoridades estão empenhadas em "reduzir o índice de sequestrados no território nacional". Por outro lado, o ministro instou os jornalistas a colaborarem com as autoridades e a ser ponderados nas notícias porque "se as informações são certas e se divulgam através dos meios de comunicação (…) previnem-se os sequestradores. Se não é verdade também causa danos porque dá esperanças aos familiares".
"Todos devemos colaborar com os organismos de segurança", sublinhou o ministro que apontou como autores de sequestros os paramilitares, os delinquentes organizados e sectores da guerrilha por encontrarem nessa prática uma forma fácil de obter dinheiro.
No seu entender os sequestros são "contrários aos valores do capitalismo", porque os "indicativos de delinquência, sequestros e narcotráfico obedecem à falta de princípios, valores morais e éticos".
Pouco depois das 16:00 horas locais (21:00 em Lisboa) de 12 de Agosto, desconhecidos sequestraram o comerciante português David Barreto Alcedo, 37 anos, o filho, David Mariano Barreto Vales, de 11 anos, e os sobrinhos Alberto Luís Parra Barreto, 13, e José David Parra Barreto, 10 anos, quando regressavam de um passeio durante o fim-de-semana à barragem de Uribante-Caparo.
A 24 de Agosto, a guarda nacional venezuelana resgatou "com vida" as três crianças que foram abandonadas pelos raptores na margem de um rio, no estado de Apure, poucos minutos antes da chegada da polícia.
A polícia continua a tentar localizar o comerciante português.
Além do estado de Táchira, a polícia venezuelana estendeu as buscas às zonas montanhosas dos estados de Apure (a Sul de Táchira), Barinas (leste) e Portuguesa (a nordesde da zona onde foram sequestrados), tendo detido cinco cidadãos por suspeita de participar no sequestro, três de nacionalidade venezuelana e dois colombianos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.