Incêndios: Casas evacuadas devido a fogo em Sintra

Data:

Várias casas da região de Sintra onde lavra um fogo de grandes dimensões desde hoje de manhã foram evacuadas durante a tarde, observou um repórter da agência Lusa no local.

Vários elementos da GNR em motos todo-o-terreno estão a bater o terreno para as autoridades se assegurarem que nenhum habitante possa vir a ser atingido pelo avanço do fogo, constatou o mesmo jornalista.

O fogo consome mato e pinhal em cinco frentes, a noroeste da vila de Sintra, tendo já chegado a Nafarros, e envolve quase 400 bombeiros no combate e quatro aviões pesados e um helicóptero.

A dimensão do fogo levou à mobilização de bombeiros de Lisboa, Santarém e Setúbal, assim como um grupo de Sapadores lisboetas.

O presidente e o comandante operacional da Autoridade Nacional de Protecção Civil encontram-se a acompanhar no local a operação de combate ao incêndio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.