“Portugueses devem ter mais participação na vida política”

Data:

Félix Braz, não se pode considerar um novato na política. Filho de portugueses naturais de Castro Marim, no Algarve, e nascido no Luxemburgo, este luso-descendente de 41 anos, vice-presidente da Câmara de Esch-sur-Alzette, é o primeiro deputado de ascendência portuguesa eleito para o Parlamento luxemburguês.

É de Montegordo, vila do concelho algarvio de Vila Real de Santo António, que Félix Braz preserva algumas das melhores recordações de Portugal. Ali, deste 1975 e durante dez anos seguidos passou dois meses, na altura das férias. “Tem uma praia bonita, grande, e come-se bem lá”, recordou ao Emigrante/Mundo Português, num português correcto e com acentuado sotaque algarvio.

Depois, as visitas ao Algarve passaram a ser mais curtas, por «culpa» da carreira profissional e da vida política que entretanto abraçou.

Como iniciou a sua carreira política?

Em 1987 estava a estudar Direito em Paris e era correspondente da RTL, a rádio nacional luxemburguesa. O redactor-chefe do programa luxemburguês teve a ideia de fazer um programa em língua portuguesa. Na altura só havia uma rádio, a RTL.

Teve a ideia de uma emissão diária de um boletim de informações em português. Como eu falava português, convidou-me. Aceitei apenas ajudar, porque como estava a estudar em Paris e não iria deixar os estudos, não podia assumir a emissão. Queriam alguém que já tivesse feito rádio, falasse luxemburguês e português e tivesse noções de política.

Eu estava convencido que iria encontrar pessoas para a emissão, mas não encontrei ninguém. Como estava em risco a realização do programa, decidi fazer eu.

Considero essa a minha primeira decisão política. Assumi fazê-lo durante um ano, ao fim do qual voltava a Paris. Mas ao fim desse ano não voltei, porque o partido ao qual estou ligado desde 1991 – Os Verdes – contacto-me a perguntar se não queria ficar a trabalhar no Parlamento. Aceitei, também por um ano, mas nunca mais sai.

Chegou à conclusão de ter gostado…

Sim, e estou a gostar muito. Tenho a oportunidade de estar na vida política há 17 anos, a fazer o que gosto. Primeiro como secretário do Grupo Parlamentar. Em 1995 foi eleito Conselheiro Comunal. Em 2000 assumi o cargo de vice-presidente da Câmara D’Esch-sur- (…)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.